segunda-feira, 14 de março de 2011

- Com carinho, descanse em paz -


Muitos sorrisos em sua face
Tantas vezes já demonstrou
Com seus olhos de eterna criança
Essa grande mulher nos conquistou

Com toda pureza de simples agir
Tinha suas manias e malandragens que só
Mas era única como eu ou você
Deixando grandes saudades, linda mãe e avó


- Autora: Elizabeth Vaz da Cunha


PS: Dona Juju não era parente de sangue, mas era considerada como minha avózinha de coração (tartaruguinha).

4 comentários:

Raffaella disse...

=D RIP!! Parabéns por ter vivido durante 100 anos!

Osmar Santos disse...

Olá Beth! com certeza sua avózinha estará sempre ao seu lado, guiando teus passos!
Um abraço carinhoso pra vc!

Natacha C'unha disse...

sinto mto. mas ela está num lugar melhor, com certeza.

www.manualdabeleza.blogspot.com

I. D. disse...

Vó como dizem é mãe duas vezes. Ao falar de pureza e simplicidade me remeteu a grande consideração que tenho por minha avó, que é minha musa inspiradora para o que posso considerar de bondade humana e caridade. Ela pode não ser sua avó realmente, mas atuou com o coração de uma e no final é o que realmente importa. deve ter lhe ensinado grandes lições também. E como meu Senpai disse, estará sempre ao seu lado, guiando seus passos. Acrescento apenas um apêndice, que é o fato de que ela ainda vive nesta poesia q fez para ela e em cada momento que pensar nela em sua vida.